segunda-feira, 19 de abril de 2010

Depois de algum tempo, a gente aprende que ....


Depois de algum tempo, você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.

...este é o começo de um texto bastante reflectivo de Willian Shakespeare sobre a fase adulta. Passei o fim de semana todo pensando em algumas partes deste texto...tudo começou com a palavra LIBERDADE me martelando aki e ali.

Quando somos realmente livres?
Livres de tudo, de (pre)conceitos, de idéias (pre)concebidas, de limites (pre)estabelecidos...livres de corpo e alma?

Dificil não é? Eu estava cá com meus botões imaginando como seria essa tal liberdade...poderíamos realmente falar e fazer aquilo que nos vem a mente, sem medo?

Colocamos muito de nós em nossos blogs, em nosso perfil em páginas de relacionamentos na internet, mas no nosso dia a dia...somos realmente livres para sermos o que queremos ser?

Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha. Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.

Maturidade.
Essa é a fase a qual estivemos esperando a vida toda...porque quando se é adulto, se é livre...a gente pode ser o que quiser, fazer o que quiser, falar qualquer coisa, discutir sobre todos os assuntos...tá...discutir quer dizer ter uma opinião (livre) sobre tal assunto. Fazer o que quiser quer dizer ter responsabilidade com as tuas atitudes e ser livre...uai...meio complicadinho isso.

Claro que temos muito mais liberdade hoje que há alguns anos atrás...mesmo assim...você é livre?




BOA SEMANA A TODOS.
BEIJÃO!!!


2 comentários:

  1. Não acredito que sejamos livres, mas acredito que possamos escolher em que queremos estar presos. Confuso não é?! Com a maturidade, pelo menos para mim percebo que nem tudo deve ser dito, muito menos ser feito. Tenho aprendido a ser mais contida, mas reflexiva, mais calma mesmo. E sim, as vezes ficamos parecidos com nossos pais. Noutro dia me peguei olhando com cara torta para minha menina mais velha que estava descalça. Mas ao mesmo tempo, somos tão diferentes, tão menos românticos. Tendeu?! É como diz o Tom Zé/Elton Medeiros: "Eu tô te explicando pra te confundir
    Tô te confundindo pra te esclarecer"...rsrsrs. Beijocas e bom início de semana.

    ResponderExcluir
  2. Curto demais propaganda, principalmente se existir criatividade na hora de encantar com amor. Essa além de maravilhosa é envolvente...

    Assista com amor, espero que goste:

    http://www.youtube.com/watch?v=ensckApupW0&feature=player_embedded

    Beijo imenso, menina linda.

    Rebeca

    -

    ResponderExcluir

A moderação é simples controle...assim posso responder quando você me escrever!!